Curso prossegue hoje no Rio com a turma formada por jornalistas

Com o  módulo sobre mídias digitais, que tem a a participação de Google, Facebook e Twitter, além de duas atividades pedagógicas,prossegue, hoje, 17,  o curso “Comunicação saúde e direitos das mulheres”. A programação será realizada em dois turnos: tarde e noite.

Iniciada ontem no Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro, a ação é viabilizada por meio de um projeto de cooperação entre a ONU Mulheres e a Fundação Ford e estimula o debate sobre gênero e questão étnico-racial no contexto da infecção pelo vírus zika e a epidemia associada também à dengue e chikungunya e por isso conhecida como “tríplice epidemia”.  A formação da turma voltada para jornalistas tem a parceria da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj).

O objetivo do projeto é incentivar abordagens qualificadas, nos canais de mídia, meios alternativos e novas plataformas digitais, sobre o impacto destas doenças em questões como direitos sexuais e reprodutivos e estimular a prevenção e combate à violência contra as mulheres. A comunicação e a informação como direitos humanos também são abordadas no curso.  Na próxima quarta-feira começa o módulo voltado para comunicadores também no Rio de Janeiro. Em seguida, o curso segue para Natal, Salvador e Recife.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s