Conheça relatório do PNUD sobre impactos sócioeconômicos do Vírus Zika

 

O curso de Comunicação, Saúde e Direitos das Mulheres tem como objetivo capacitar jornalistas, comunicadoras, comunicadores e ativistas para construir um trabalho coletivo em defesa da informação qualificada e participativa. A base metodológica desta ação, promovida pela ONU Mulheres, em cooperação com a Fundação Ford e entidades parceiras, é a pedagogia da prevenção, centrada no entendimento de que a educação leva ao processo de autonomia dos grupos envolvidos. A proposta envolve as reflexões de Paulo Freire e Richard Parker.

Dessa forma, a divulgação de publicações que integram as referências de conteúdo do curso é uma possibilidade de reforçar os debates iniciados a partir da atividade.  Um destes subsídios é o relatório intitulado Uma Avaliação do Impacto Socioeconômico do Vírus Zika na América Latina e Caribe: Brasil, Colômbia e Suriname como estudos de caso, publicado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) em abril deste ano.

Desde 2016, quando a Organização Mundial de Saúde (OMS) decretou situação de emergência internacional por conta da epidemia do vírus zika no Brasil, agravada pelo encontro com a dengue e chikungunya (tríplice epidemia), a ONU, por meio de suas agências, tem realizado ações. Elas necessitaram ser intensificadas a partir da identificação das diversas formas de como este quadro afeta a vida especialmente de mulheres negras e indígenas que estão em situações de vulnerabilidade.

Estudo de caso

A publicação, que mede os impactos socioeconômicos do Zika para os países, famílias e comunidades, além de examinar as respostas internacionais para o problema, foi  preparada por uma equipe de especialistas liderados pelo PNUD em parceria com a Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho (IFRC) e colaboração do Instituto de Saúde Global do Barcelona (ISGlobal) e  Universidade Johns Hopkins (JHU).

O foco de avaliação está em consonância com a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável e o compromisso global de “não deixar ninguém para trás” ao direcionar a ênfase para a situação das mulheres . O relatório tem como principal mensagem o impacto do Zika por perdas no Produto Interno Bruto (PIB) estimadas de US$ 7 a 18 bilhões no período de 2015 a 2017, o que impacta o sistema de cuidados de saúde e bem estar social.

O relatório está disponibilizado em PDF no site do PNUD para download em portugês. É só clicar aqui.  

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s